A cidade de Campos do Jordão, no interior de São Paulo, foi palco de uma reunião entre a coordenação estadual da Pastoral da Criança e os oito núcleos que compõem o estado. Também participaram coordenadores das ações Brinquedos e Brincadeiras, Políticas Públicas, Multiplicadores e Comunicação. Além de avaliar os trabalhos realizados, foi possível discutir assuntos relativos à assembléia nacional. 

O encontro foi marcado pela presença do bispo de Itapetininga, Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto, que acompanha o trabalho da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa, no estado de São Paulo.

“Para mim é uma satisfação muito grande acompanhar esse trabalho, que é de transformação da vida e de resgate da dignidade da família. Tivemos a perda da Dra. Zilda, mas agora ela está presente espiritualmente e nos deixa todo um legado de amor”, disse Dom Gorgônio.

O bispo buscou destacar a importância do sentimento de solidariedade e partilha, que perdemos com a mercantilização da sociedade. “A Campanha da Fraternidade toca nessa questão, e o testemunho dos voluntários da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa mostra que a vida é o mais importante. Se perdemos a gratuidade do amor e da doação, nossa vida se esvazia”, explicou.

Também foi possível reforçar o compromisso de acompanhar mais crianças no estado de São Paulo. Atualmente a Pastoral da Criança acompanha 19% das crianças pobres do Estado. Outra questão tratada como fundamental foi aumentar o número de gestantes acompanhadas.

“Queremos que 2010 seja o ano da gestante no estado de São Paulo. O nosso desafio é reduzir a mortalidade materna infantil, uma vez que o maior índice das causas de morte ocorre na última semana de gravidez e no primeiro mês de vida. Como buscamos uma vida em abundância, devemos nos empenhar para que toda a nossa liderança tenha gestante sendo acompanhada. Nosso mutirão será permanente”, reforçou o coordenador estadual da Pastoral da Criança/SP, José de Anchieta.  
 
Além da presença de coordenadores da Pastoral da Criança, a reunião contou com a presença da coordenadora estadual da Pastoral da Pessoa Idosa, Albertina Luiza Felice, conhecida como Ziza. “Com alegria, caminhamos juntos, cuidando dos lados mais frágeis da sociedade: a criança e o idoso. Em São Paulo, há uma ajuda mútua entre Pastoral da Criança e Pastoral da Pessoa Idosa. É um intercâmbio bonito”, destacou Ziza.  


Texto: Cristiane Reimberg – coordenadora de comunicação da Pastoral da Criança/SP

Banner Home Direita museu da vida

Banner Home Direita museu da vida

Banner Home Direita museu da vida

Banner Home Direita museu da vida